SOBRE

 

A GV Model United Nations foi a primeira Simulação das Nações Unidades feita por alunos do DAGV, CAGV, GVMUN e outras entidades e alunos da fundação.

Através do debate que simula as discussões da ONU e de outras organizações internacionais, temas de importância histórica e contemporânea serão discutidos por alunos da Fundação Getúlio Vargas e secundaristas da Escola Estadual Maria José. Assim, o projeto pretende não apenas servir de canal entre o mundo acadêmico e o cenário político-econômico atual, mas também evidenciar a relevância do engajamento juvenil em suas variadas dimensões.

Nesse sentido, as temáticas tangem os principais acontecimentos que vêm impactando a comunidade internacional, como a crise migratória da Europa e a Guerra da Síria. A Simulação, destarte, busca trazer o debate reflexivo e crítico acerca do posicionamento dos governos nesse contexto, especialmente no que diz respeito ao seu alinhamento às populações supostamente representadas e ao papel prático da diplomacia.

 
17917293_1886452264927066_5598169934957015703_o.jpg

 

COMITÊS

 

CONSELHO DE SEGURANÇA - PRÓXIMAS PERSPETIVAS FRENTE A GUERRA NA SÍRIA: O USO DE ARMAS QUÍMICAS

O comitê traz para o debate o uso de armas químicas no conflito da Síria frente ao último ataque, ocorrido no dia 4 de abril de 2017, na cidade de Khan Sheikhum, na província de Idlib, ao norte do país. Na medida em que não se trata do primeiro ataque realizado com armamentos desse porte, a discussão no CSNU mostra-se fundamental na elaboração de uma proposta solucionadora do embate colocado. Busca-se também o progresso em eventuais resoluções para o fim do conflito, que já perdura por mais de seis anos sem planos efetivos em seu encerramento.

Motivados pelos objetivos de garantir a paz e segurança mundial, os delegados presentes nesse comitê discutirão as questões morais e jurídicas envolvendo o uso de armamentos químicos no conflito e seus desdobramentos relativos às ações e posicionamentos que os respectivos países estão tomando. A tarefa proposta é árdua em razão do amplo choque de interesses entre delegações presentes no Conselho, especialmente no P5 (países com poder de veto).

O Conselho de Segurança contará com 50 participantes alocados em duplas, com base no perfil identificado no formulário de inscrição e também nas preferências sugeridas pelos inscritos. Necessariamente as duplas desse comitê serão compostas por dois alunos da FGV.

 

CONSELHO EUROPEU - A CRISE DOS REFUGIADOS: DEFININDO O CAMINHO PARA A SEGURANÇA

O Conselho Europeu é tido como o maior e mais eminente órgão da União Europeia. Constituído pelos Chefes de Estado dos 28 países-membros do bloco, sua principal função é definir orientações e prioridades políticas para futuras legislações e negociações da União. Dessa vez, o principal objetivo do comitê centra-se na mais grave crise humanitária já registrada no século: os movimentos migratórios e solicitantes de refúgio na Europa.

Por meio da discussão de políticas concernentes à imigração no continente europeu, diferentes representes - muitas vezes com visões opostas entre si -terão de formular um comum acordo entre os membros presentes. Os delegados articularão suas posições flexibilizando suas respectivas políticas externas, mas com o cuidado para não atentar contra suas restrições nacionais, a fim de produzir uma resolução recomendatória para as milhares de vidas que fogem de grandes conflitos em seus países de origem em busca de segurança e abrigo.

Esse comitê contará com 30 participantes alocados em duplas, com base no perfil identificado no formulário de inscrição com o perfil dos alunos inscritos na E.E. Maria José. Necessariamente as duplas desse comitê serão compostas por um aluno da FGV e um da E.E. Maria José.

 

IMPRENSA - INTERPRETAÇÕES DO MUNDO CONTEMPORÂNEO

Indignados com o cenário de instabilidade na região do Oriente Médio e comprometidos com a emissão de visões políticas críticas e distintas de países opostos na conjuntura mundial, o Comitê de Imprensa será responsável pela cobertura do evento pelos principais jornais de relevância mundial, sempre no intuito de expor as diversas interpretações dos fatos internos às decisões tomadas pelos países. Os delegados, politicamente encorajados, serão incumbidos de editar as pautas que futuramente serão publicadas. Esperamos que um jornalista possa utilizar seus talentos na escrita de maneira a nos ajudar a melhorar o evento, trazendo uma visão própria da mídia e, principalmente, possa informar a população mundial dos eventos que circundam a ONU.

O comitê de Imprensa contará com 10 participantes, sendo 5 alunos da E.E. Maria José e 5 alunos da FGV. Serão dois Jornais, os quais contarão cada com 5 jornalistas simulando e a alocação será com base no perfil identificado no formulário de inscrição.

Por: Beatriz Ferrareto, Giulia Pezarim e Gabriel dos Anjos


EQUIPE

 

Secretariado

Secretária Administrativa - Ana Clara Agostinetti

Secretário Acadêmico - Vinicius Franco

Diretoria

Beatriz Ferrareto

Catarina Junqueira

Chris Pondorf

Gabriel dos Anjos

Giulia Ferri

Giulia Pezarim

Marcos Gonzalo

Maria Thereza Dyevre

Paulo Andrea Moreno

Pedro Wysling

Equipe Administrativa

Beatrice Rolim

Beatriz Oliviani

Bruno Picchi

Fernanda Alencar

Francisco Santos

Giulia Spaletta

Gabriela Aboud

Guilherme Rossito

Izabella Cavanha

João Tavares

Nathália Dutra

Renata Grecco

Silvia Kerr

Vitória Campos


CONTATO

 

gvmun@dagv.org.br